ADRIANA FERRARETO (54)

Sua marca pessoal é comunicada com seus Pontos Fortes

Escrito por Adriano Tadeu Barbosa no dia . Postado em Blog, Entrevistas

Quem já não pensou em mudar de carreira porque está insatisfeito com os resultados? E em desenvolver seus pontos fracos?

Mas dá muito trabalho e trocar o certo pelo incerto, a princípio, pode parecer “loucura”, a não ser que você tenha ao lado uma profissional que há 15 anos tomou essa decisão e que desde então vem ajudando as pessoas a desenvolver suas carreiras pelos pontos fortes e a tomar decisões assertivas em busca da felicidade.

Conheça Adriana Ferrareto, uma Coach voltada a impulsionar nossa marca pessoal.

 

1) Conte-nos um pouco da sua trajetória e como resolveu desenvolver pessoas através do Coaching.

Bom, eu trabalhei muitos anos na área de vendas, na indústria farmacêutica, e isso me deu muita expertise e know-how na área de relacionamento humano, de poder de influência e persuasão, visto que eu tinha que trabalhar os meus colaboradores das equipes e representantes para que eles pudessem ter êxito em vendas. Trabalhei quase 15 anos na indústria,  como representante e depois gerente comercial de vendas. E foi então que eu notei que tinha muito habilidade para treinar pessoas, até mais do que pra vender propriamente, apesar de eu ter êxito com vendas, eu notei que era muito mais fluido e satisfatório este processo com pessoas. E então, numa transição de carreira, eu passei por uma demissão, que é muito comum na indústria porque a rotatividade é alta, e foi a primeira demissão da minha carreira e a última, porque eu resolvi não voltar para indústria. Eu tinha o convite para 5 dias depois voltar para o trabalho em outra companhia multinacional, mas quando eu pensei bem em todas as variáveis eu achei que eu tinha que tentar um caminho que se parecesse mais comigo, que me identificasse, que me desse uma marca, uma referência diferente. Foi aí que eu pensei na possibilidade de fazer a formação do coaching. Eu me formei em Coach de Carreira com ênfase em Pontos Fortes – Gallup Certified Strengths Coach, Executive Coach, certificada pelo Integrated Coaching Institute (ICI) com certificação Internacional em Coaching Integrado e fiz essa formação há 15 anos, onde atuo desde então com este processo todo aqui em Curitiba e pelo Brasil todo.

 

ADRIANA FERRARETO (54)

Adriana Ferrareto é Especialista em gerar transformação como Coach em Pontos Fortes, formada pelo Gallup em Accelerated Strengths Coaching, além do Coach U em Coaching Clinic. Proprietária da empresa Adriana Ferrareto Desenvolvimento do Ser. Ela faz Palestras e Treinamentos em todo Brasil, customizados à necessidade de cada corporação, com possibilidades que passam pela transformação pessoal e profissional, oferecendo as melhores e mais avançadas ferramentas para o desenvolvimento de liderança, fortalecimento de equipes de vendas, potencialização dos talentos em pontos fortes e carreira, programas de mentoring e coaching. Já ministrou mais de 12.000 horas em treinamentos in company e 5.000 horas de atendimento em coaching. A experiência corporativa de muitos anos de Adriana, atuando como líder de equipes da indústria farmacêutica e depois como coach, formaram uma identidade em seu trabalho que se traduz em conseguir transformação nas pessoas com uma forma prática e de pronta aplicação no cotidiano. É Co-autora da Graphic Novel “Sob o Signo da Sombra – O super herói profissional” e colunista na rádio Lumen FM 99,5, com o Programa diário que se chama Marca Pessoal, sobre vida e carreira. Dentre seus clientes estão Grupo Boticário, GVT, Andritz, Arauco, Valmet, Impress, ALL, Votorantim, Volvo, Positivo, Renault, GE aviation, La Roche-Posay Laboratoire dermatologique, Embraco, Gerdau, Electrolux.

2) Trabalhando com pessoas você encontra muitas dificuldades entre elas, consegue nos enumerar 2 ou 3 que muitas pessoas estão passando neste momento?

As pessoas estão por algumas dificuldades, não só agora, mas com a crise isso se acentua. Mas me parece que a primeira coisa é não saber que elas podem ser uma referência com suas áreas. A não percepção disso faz as pessoas ficarem muito confusas e procurarem oportunidades aqui e acolá, quando na verdade, se elas focassem em se tornar referências, ou seja, se elas achassem sua marca, a sua forma de se colocar no mundo, elas teriam destaque. Então, acho que aí entra uma questão de valores e crenças limitantes que estas pessoas, que em geral, as dificultam de pensar por esse prisma. E na sequência disso, um segundo problema é que as pessoas e que o sistema todo focam muito nos pontos fracos, então, se eu sou ruim nisso ou naquilo então eu preciso desenvolver para quem sabe eu fique mediano. Já percebemos, ao longo do tempo e pelos estudos, que quanto mais a gente trabalha nos pontos fracos tanto mais na média a gente fica, quanto na verdade nós deveríamos fortalecer os nossos talentos que são únicos e potencializá-los, e então, isso tornaria as pessoas muito mais preparadas e com alta performance. Eu percebo essencialmente estas duas confusões que as pessoas têm, principalmente em relação à carreira.

 

3) Uma dica de ouro para quem vive os momentos acima, como buscar solução?

A solução é o autoconhecimento profundo, até dei um pouco da resposta na questão anterior, que é focar nos talentos. Só que a dica talvez seja o seguinte: Talento todos nós temos, uma vez que a gente parte do pressuposto que talentos são conexões neurais e é o modelo de como você pensa. Mas se todo mundo tem talento, porque nem todo mundo é brilhante? Porque exige uma necessidade de trabalhar os talentos em pontos fortes, comparativamente os talentos são como um bonito cavalo selvagem que é puro sangue, mas selvagem. Então ele é bonito, mas de longe, você não pode chegar perto que ele te dará um coice. Se você adestrar ou treinar esse cavalo vai ser possível você acompanhá-lo e ter ele do seu lado. Os talentos, quando bem trabalhados, se tornam pontos fortes, então, ao invés de você ficar dando ênfase naquilo que você é fraco, fortaleça estes aspectos dos seus talentos em pontos fortes e se concentre em fazer aquilo que só você sabe fazer de uma maneira muito especial, isso ajuda a pessoa a construir sua referência e a sua identidade pessoal e profissional.

 

4) Você trabalha muito com carreira e até apresenta um programa na Rádio sobre Marca Pessoal, onde leva a reflexão sobre nossa autonomia nas carreiras que temos. Essa gestão de carreira já é realizada pelas pessoas por autonomia própria ao invés de depender das empresas?

Sim, a ênfase do programa na Lumen, no Marca Pessoal, é dar pequenas dicas para as pessoas terem possibilidade de refletir sobre outras questões. Eu estou no Marca Pessoal já há uns 5 anos, mais ou menos, a ideia é que as pessoas percebam que existe vida do outro lado. Eu acho que as pessoas pensam sim em empreender, em ter negócio, mas 90% delas ou mais tem muitos medos. Medo de não dar certo, de não saber planejar, medo de não saber o que escolher, enfim, e por medo elas continuam onde estão. O meu desafio no programa é despertar estas pessoas para uma possibilidade de pelo menos tentar em paralelo para ver o que é possível, é evidente que nem todo mundo tem espírito empreendedor e a gente também fala no Marca Pessoal que a pessoa pode empreender dentro do próprio trabalho, dentro da área que ela atua, ela não necessariamente precisa abrir um comércio, ela pode empreender de várias maneiras. Então, a ideia é que a pessoa consiga parar de vender as suas horas e comece a vender o seu conhecimento, essa mudança de percepção faz toda a diferença na maneira de gerenciar a sua carreira. O olhar do marca pessoal é que ela tenha uma carreira mais inteligente, que ela, de fato, consiga se tornar uma referência e consiga vender aquilo que ela tenha conhecimento sobre aquilo que ela oferece solução, porque, em geral, nós somos especialistas em solucionar um tipo de problema que é muito peculiar e a ideia é ajudar estas pessoas a perceberem isso.

 

ponto_pessoal_imagens_site_6edicoes_assine-1

 

5) Como fazer com que as pessoas tenham mais consciência de que são autônomas em suas carreiras e que têm uma marca pessoal para zelar?

A ideia aqui é ajudar as pessoas a recuperar a autoestima e autoconfiança, porque a partir do momento que elas se empoderam sabendo que elas são capazes, essa coisa do “I am”, eu sou, eu posso ser melhor do que eu já sou, contribui muito.

Também é importante colocar o seguinte: a gente não pode ser tudo que quiser, isso é um engodo, mas você pode ser sim a melhor versão de si mesmo, então, a busca é ajudar estas pessoas a não tentarem ser como as outras, mas a tentarem ser a sua melhor versão. E por isso precisa de muito autoconhecimento, como eu abordei ali no processo, e eu acho que a partir disso fica mais fácil estas pessoas tomarem coragem para conseguirem efetivamente fazer algum tipo de planejamento para vida e para a carreira.

 

6) Há algum ponto que queira destacar?

Uma informação final, talvez, seja o seguinte: Não é aconselhável que a gente jogue tudo pra cima, para começar uma coisa nova. O meu conselho é que as pessoas façam isso gradativamente,  que elas planejem, façam este estudo, essa avaliação do seu autoconhecimento, descubram seus talentos, e que elas, sobretudo, consigam incrementar aos poucos os projetos. Tem gente que faz info-empreendimentos, trabalha pela internet, enfim, a gama de possibilidades é enorme, mas essa pessoa não precisa abandonar o trabalho que ela está para poder começar a fazer alguma coisa consigo mesma, sobretudo, a responsabilidade da carreira dela é individual, ela não pode depositar isso na mão das empresas, né? Porque quem deseja crescer na carreira, e pra aonde ir, é a pessoa que tem que fazer isso, ela não pode delegar essa atividade, é importante que ela planeje, tome as rédeas da sua própria carreira e vá aos poucos implementando ações e colhendo os frutos, até a hora que ela se sinta preparada para dar o próximo passo.

 

Saiba mais da nossa entrevistada, acesse seu site, conheça seus trabalhos, textos e podcasts de seu programa na Lumem FM, o Marca Pessoal

www.adrianaferrareto.com.br

site Adriana Ferrareto

 

Quer trabalhar seu Marketing Pessoal?

Banner-Texto-Adriano-Tadeu-Barbosa-Marketing-Pessoal-Nao-E-Para-Todos

 

 

Para você que quer se especializar, conheça o Método Ponto Pessoal AQUI – primeiro curso de especialização em Marketing Pessoal online no Brasil com um ano de duração, clientes reais e divulgação do seu trabalho.

 

 

capafacebook-adrianotadeubarbosa-red-828x315

Tags: , , , , , , , ,

Trackback from your site.

Adriano Tadeu Barbosa

Especialista, autor, professor, palestrante e apresentador em Marketing Pessoal desde 2006. Supervisor do GBA Internacional Mercado de Luxo do ISAE/FGV em Paris. Criador e supervisor do curso de Empreendedorismo do Centro Europeu em Curitiba de 2013 a 2016. Fundador da Ponto Pessoal em 2010, primeira agência e revista digital no Brasil especializadas em Comunicação e Marketing Pessoal. Currículo completo em br.linkedin.com/in/adrianotadeubarbosa | Contato: adriano@pontopessoal.com.br
Ponto Pessoal 2010-2017