Blog, Lifestyle

O Luxo da HStern, direto da sua sede mundial

Escrito por no dia 31/08/2015

Fui o professor convidado pelo ISAE/FGV de Curitiba/PR para acompanhar um grupo em uma visita técnica à HStern, no Rio de Janeiro, pelo projeto Vivenciando a empresa, da série de atividades ISAE Perspectivação. Com a excelente experiência, nasceu um texto com várias observações sobre esta história encantadora.

 

Direto da sua sede mundial no Rio de Janeiro, a começar pela hora certa de receber um grupo de visitantes que se reuniu para conhecer a história empreendedora de uma das maiores empresas de joias do mundo, legitimamente brasileira, e que conversavam entre si, um funcionário cativante e apaixonado pela marca abordou a todos com um sorriso e uma exclamação: “Sejam bem-vindos à HStern!

Camila Pitanga, H.Stern, 2007.

Camila Pitanga, H.Stern, 2007.

Você pode ler o primeiro parágrafo e até achar que isto foi o básico, mas é diferente quando se sente que o que foi dito foi verdadeiro. Eles realmente estavam nos esperando para uma visita que seria inesquecível e uma história ainda mais encantadora.

A passar pela recepção, todos devidamente cadastrados, e tudo organizado antecipadamente, fomos direcionados para um elevador exclusivo, que nos levaria à sala de apresentações.
Passamos por toda a história, mas não somente da empresa, e sim, do contexto mundial que há 70 anos rodeava o então empreendedor alemão Hans Stern.

Como que se comparado aos dias atuais, há 70 anos ele também viu uma excelente oportunidade de gerar um negócio que hoje ainda é familiar e está presente em 26 países, 150 lojas próprias, 17 aeroportos, com 2800 funcionários. Comparo aos dias atuais, porque ainda vivemos em um país com muitas oportunidades para os empreendedores e que com certeza, associado à atitude do Sr. Hans Stern, poderão usufruir de grandes resultados.

ponto_pessoal_imagens_site_4edicoes_assine-2

Para ele, preguiça e paixão não se encontravam, pois sua vida foi passada em grande parte nos garimpos, ao lado de homens que da terra tiravam as preciosidades que o Sr. Stern e todo seu time lapidavam e enfeitavam mulheres do mundo todo, mas nunca competindo com a beleza natural delas. Até hoje, as famílias que o recebiam nos garimpos ainda fornecem suas pedras para a HStern produzir suas joias mundiais, com toda produção no Rio de Janeiro.

Você também pode visitar esta história e ver como algumas peças são feitas. A visita guiada foi inaugurada em 1954 e chega a ser hoje a quarta atração turística mais visitada do Rio de Janeiro, segundo dados da secretaria do turismo carioca.

A importância das datas e inovações que a marca possui começou com o certificado de garantia mundial de qualidade e confiabilidade em 1949, o que levou a empresa a ter parcerias com dezenas de joalheiros para assistência técnica de suas peças, em todo mundo, desde 1980, quando a expansão mundial da marca se iniciou através de hotéis e aeroportos, como forma de obter maior visibilidade.

A partir desta década, sua sede passou a se instalar em Ipanema e deixou o centro do Rio de Janeiro, onde fez história na Avenida Rio Branco, ao lado da Confeitaria Colombo, que concentrava o luxo do século passado.

Passando os anos 90, a empresa entrou em um novo cenário de reinvenção, porque o consumidor passou a ser mais exigente e uma mudança de comportamento surgiu, o que reflete ainda hoje nos negócios.

As joias da HStern possuem dois grandes segmentos: as que são criadas com pedras brasileiras e são vendidas somente aqui no Brasil, geralmente para estrangeiros que procuram a marca; e as joias com design internacional, reconhecidas no mundo todo pela assimetria e equilíbrio entre as composições, presentes em todas as lojas.

O futuro, segundo o mesmo funcionário que nos recebeu tão bem e que nos acompanhou durante toda visita com o brilho no olhar, é se dedicar ainda mais ao indivíduo, trazendo conceitos que agreguem valor, padronização mundial com foco no Brasil, criação de tendências e produção limitada, por se tratarem de produtos artesanais e únicos, com a curiosidade de serem feitos adaptados ao desenho de cada pedra, e não ao contrário.

Por fim, uma pergunta nos feita e que gerou tamanha concentração para as respostas é o que termina nossa história e visita a sem dúvida um dos maiores exemplos de determinação, atitude, empreendedorismo e luxo no Brasil: Se você fosse uma joia, qual seria e por quê?

 

ponto_pessoal_imagens_site_hashtag (3)


SOBRE O COLUNISTA

  • Linkedin
  • Facebook

Fundador e CEO da Ponto Pessoal, primeiro portal, revista e escola digital do Brasil e Portugal especializados em Marketing Pessoal. Especialista em marketing Pessoal desde 2006, professor, palestrante internacional, carreira pautada em consultorias, aulas, supervisão de cursos e criação de conteúdos desde 2006, tendo criado e supervisionado cursos de marketing, empreendedorismo e mercado de luxo, pelo Centro Europeu e ISAE/FGV em Curitiba e Paris, capital francesa, onde se especializou em Mercado de Luxo no ISAE Brasil e ISC Paris. Hoje também é Embaixador da marca Exaixo e do Portal Topview do grupo RIC Record PR no sul do Brasil, onde apresenta seu programa semanal na TV TV.
Currículo completo em www.adrianotadeubarbosa.com | Contato: adriano@pontopessoal.com.br

Criado com Area de Membros WP