Blog, Lifestyle

Minha Gula e a sua?

Escrito por no dia 16/03/2016

Quem não quer saber onde encontrar bons restaurantes, novos pratos, mas que realmente são bons porque são referenciados por alguém, são indicados, e não somente comunicados?

Nós queremos e por isso a entrevista da vez é com o jornalista Guilherme Grandi, publisher da revista online MinhaGula.com.br que nos conta como tudo começou, há 10 anos, e que planos têm daqui para frente.

Seja você dono do seu próprio restaurante que quer se divulgar em ótimos veículos, seja você apreciador de ótimos pratos e curioso por lugares diferentes, vem com a gente saborear esta matéria.

 

1) Hoje você é jornalista de alguns veículos com bastante presença em Curitiba e recentemente lançou uma revista online sobre gastronomia. Porque esse lançamento?
minhagularevistadigitalA revista de gastronomia MinhaGula.com.br na verdade já existe há quase onze anos, mas o atual formato dela como tal é realmente recente, tem em torno de quatro a cinco anos. Quando a criei em 2005 com o meu sócio, o publicitário Juliano Maia, foi mais para esclarecer dúvidas nossas mesmo, como divulgar os cardápios dos restaurantes e sabermos quanto gastaríamos em um almoço ou jantar.
Com o tempo ela cresceu a ponto de se tornar realmente uma revista online reconhecida pelo mercado. Foi tudo muito espontâneo e até mesmo inesperado, pois eu já atuava no jornalismo diário do Grupo Bandeirantes. A diferença é que o MinhaGula.com.br era um canal que eu podia falar do que realmente gostava, que é a gastronomia. E aí com o tempo as coisas acabaram meio que se fundindo, com um intercâmbio de conteúdo entre um veículo e outro.

2) O que trata efetivamente sua revista? Todas suas dicas são pratos que você já experimentou?
O objetivo do MinhaGula.com.br é divulgar o que Curitiba tem de melhor na gastronomia, independente se for um restaurante, um bar ou um café com um ticket muito elevado ou mais em conta. Dá para se dizer que sim, praticamente tudo o que eu publico são pratos que já provei. Como a audiência da revista vai além de Curitiba, muitas vezes pessoas de fora me pedem dicas de onde ir. Aí não tem como indicar uma coisa que eu não tenha provado e gostado. E isso vai além de ir apenas uma vez ao restaurante. As matérias específicas sobre os estabelecimentos, por exemplo, são redigidas após duas, três idas ao local, pesquisa com outras pessoas, análises de avaliações em sites de conteúdo colaborativo… tudo isso se soma na hora de preparar uma matéria para o leitor. É para que ele tenha a experiência de ir à um estabelecimento já sabendo exatamente o que vai encontrar lá.

 

Guilherme Grandi é jornalista freelancer e publisher da revista online MinhaGula.com.br

Guilherme Grandi é jornalista freelancer e publisher da revista online MinhaGula.com.br

3) Então podemos considerar você um crítico de gastronomia? Como você se intitula?
Não sei se crítico gastronômico seria exatamente o título ideal. Me considero um jornalista que fala de gastronomia. Crítico seria se eu realmente fosse ao restaurante e impusesse a minha opinião sobre a experiência que eu tive. Mas isso é muito complicado, até porque a gente sabe que a dinâmica de um estabelecimento muda de um dia para o outro, de uma hora para a outra. Pode ser que no dia que eu fui pela primeira vez (muitas das vezes como cliente oculto mesmo), o restaurante estava sem o chef, o garçom teve um dia ruim, entre tantos outros fatores que podem influenciar em uma crítica realmente ao pé da letra.

4) Como os donos de estabelecimentos podem entrar em contato com você para que você conheça as novidades e fale delas na revista?
Os meus contatos estão disponíveis lá no próprio MinhaGula.com.br (aliás, convido a todos a conhecerem), e claro pelas redes sociais como Guilherme Grandi.
Muitas vezes, são estas últimas os maiores canais de interação.

5) E como os donos de estabelecimentos podem melhorar sua comunicação com o mercado? Você vê que os Chefs, por exemplo, trabalham essa divulgação?
Este é um ponto complicado por aqui. Muitos deles o fazem apenas pelas redes sociais, e muitas vezes não atingem um público além daquele círculo de amigos ou amigos dos amigos. Aí entra o trabalho do profissional de comunicação, que faz a ponte com os jornalistas especializados e é capaz de pensar em assuntos além apenas do básico de pratos e cardápios. Em tempos de crise como a que estamos vivendo, em que o movimento dos restaurantes realmente foi afetado, a comunicação é a primeira coisa que deve ser valorizada. Quem não é visto, não é lembrado.

Saiba mais da Revista em MinhaGula.com.br ou www.facebook.com/Minhagula e encontre várias gulas =)

 

Faça parte também de um Clube Exclusivo

ponto_pessoal_imagens_site2_ONE_SELECT (1)


SOBRE O COLUNISTA

  • Linkedin
  • Facebook

Fundador e CEO da Ponto Pessoal, primeiro portal, revista e escola digital do Brasil e Portugal especializados em Marketing Pessoal. Especialista em marketing Pessoal desde 2006, professor, palestrante internacional, carreira pautada em consultorias, aulas, supervisão de cursos e criação de conteúdos desde 2006, tendo criado e supervisionado cursos de marketing, empreendedorismo e mercado de luxo, pelo Centro Europeu e ISAE/FGV em Curitiba e Paris, capital francesa, onde se especializou em Mercado de Luxo no ISAE Brasil e ISC Paris. Hoje também é Embaixador da marca Exaixo e do Portal Topview do grupo RIC Record PR no sul do Brasil, onde apresenta seu programa semanal na TV TV.
Currículo completo em www.adrianotadeubarbosa.com | Contato: adriano@pontopessoal.com.br

Criado com Area de Membros WP