Blog, Marketing Pessoal

Achou que eu não ia falar de Marketing Pessoal? Achou errado, otário!

Escrito por no dia 01/03/2018

É parafraseando o personagem Rogerinho do Choque de Cultura – “programa sobre cultura com os maiores nomes do transporte alternativo”, mais novo sucesso no Youtube – que inicio este artigo para vocês.

 

Estava eu trabalhando alegremente, quando escutei uma colega de trabalho conversando com outro colega, falando essa frase do Rogerinho: “Achou errado otário!”. Se você já ouviu essa frase antes, já sabe do que estou falando… Se você nunca tinha ouvido, você pode assistir abaixo a um dos episódios do programa e você vai entender melhor.

 

Na mesma hora que ouvi a frase lembrei do poder das frases de efeito e o impacto disso no Marketing Pessoal, o que me inspirou a escrever este artigo.

Algumas frases de efeito, comumente chamada de “jargões”, quando você as ouve, lembra automaticamente de quem falou elas “primeiro” ou de quem costuma repeti-las com frequência. Por mais que num diálogo entre duas pessoas o locutor conheça quem é o autor da frase e o interlocutor não, se uma terceira pessoa escuta o diálogo, saberá que a frase não é de autoria do locutor, está apenas sendo repetida no contexto da conversa. A terceira pessoa que está fora do diálogo, mas o observa, sabe de quem é a autoria da frase e automaticamente a associa a quem a proferiu primeiro. Como no caso do diálogo que narrei anteriormente, dos meus colegas de trabalho, que me remeteu ao Choque de Cultura e me fez escrever este artigo.

 

De quem é a frase?

Você tem alguma frase de impacto de sua autoria que percebe repetida por outras pessoas?
Ao refletir sobre isso, lembrei de várias e várias frases de efeito que são utilizadas por personagens “reais” ou “fictícios”, mas que no final das contas identificam seus autores como únicos, pioneiros ou remetem a algum fato que nos fazem lembrar de algo importante relacionado à imagem pessoal dos que a proferiram.

Vamos fazer um pequeno teste?

Citarei parte de algumas frases e você completará mentalmente. Em seguida escreverei a frase inteira e seus autores:

“Um pequeno passo para o homem…”
“Não contavam com minha…”
“Tu te tornas eternamente…”
“Não pergunte o que o seu país…”
“Tem poder quem…”
“Missão dada é missão …”

Foto: Getty Images

 

Eis as frases em sua íntegra:

“Um pequeno passo para o homem, mas um grande salto para a humanidade.” – Neil Alden Armstrong, primeiro homem a pisar na lua.

“Não contavam com minha astúcia” – Chapolin Colorado, série de comédia mexicana.

“Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas” – Antoine de Saint – Exupéry, eternizado no livro “O Pequeno Príncipe.”

“Não pergunte o que o seu país pode fazer por você, mas o que você pode fazer por seu país” – John F. Kennedy, 35º presidente dos Estados Unidos da América, em seu discurso de posse na Presidência.

“Tem poder quem age!” – Paulo Vieira, autor do best-seller “O Poder da Ação”.

“Missão dada é missão cumprida” – Paulo Storani, ex-capitão do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) do Rio de Janeiro, popularizada pelo personagem Capitão Nascimento no filme Tropa de Elite.

Fonte: Google Imagens

 

Muitas vezes, as mensagens que estas frases transmitem são tão importantes que dependendo da frase, por mais simples que seja, chama as pessoas para a ação (o famoso “call to action”). Num artigo para a Exame, Melissa Werneck, diretora de gente e gestão da empresa América Latina Logística (ALL), na época em que o artigo foi escrito, discorreu que a frase “Missão dada é missão cumprida.” mobilizou os funcionários da empresa numa reunião que tinha o objetivo de motivar o time no cumprimento de metas anuais.

Quem nunca se pegou repetindo para si mesmo a famosa frase do Capitão Nascimento para se impulsionar a fazer alguma coisa? E se você escutar essa frase numa conversa qual a primeira imagem que vai vir à sua mente? Capitão Nascimento.

É tão interessante esse processo que até mesmo frases polêmicas que muitas vezes seus autores não a desejariam estarem associadas a si mesmos acabam “pegando”. Como a frase: “Tem que manter isso!” que se você citá-la em uma roda de amigos, ou uma reunião, por exemplo, aposto que a maioria vai saber quem é o autor…

 

What is the Matrix?

Quando eu cursei o 3º ano do ensino médio eu vivia falando do filme “The Matrix” (dirigido por Lilly e Lana Wachowski) e repetindo a famosa frase do filme: “What is the Matrix?”.  Sempre que eu podia encontrava um contexto para citar a frase do meu filme preferido. O resultado disso foi que no final do ano no meu “caderno de recordações” – aquele caderno em que as pessoas costumavam deixar mensagens umas para as outras como espécies de depoimentos – a maioria das pessoas me escreveram mensagens no final destas colocaram “What is the Matrix?” ou seja, eu marquei a memória daquelas pessoas com essa frase. E sempre que elas viam alguma coisa relacionada ao filme acabavam lembrando de mim…

Isso é Marketing Pessoal: como você é lembrado pelas pessoas

e o que faz elas lembrarem de você.

Fonte: Google Imagens

Aposto que até hoje, mesmo passado alguns anos, os meus colegas que estiverem lendo este artigo vão lembrar do fato.
P.s: essa fama de “Matrix” continuou na faculdade também… mas isso é assunto para outro artigo.

 

Como não pensei nisso antes?

A lista de frases pode ser enorme… Aposto que se você nunca tinha pensado nisso e parou para pensar agora, várias frases vão vir a sua mente e você vai começar a associá-las a quem as citou/cita. Isso também está relacionado ao Marketing Pessoal.

Desejo que tenha gostado desta descoberta da relação das frases de efeito com o marketing pessoal.

E te lanço um desafio:

Você sabe qual frase pode ser associada a você? Pelo que você é lembrado?

 

“Beijinho, beijinho, tchau, tchau!” (Xuxa Meneguel)

 Conheça também:


Banner-Adriano-Tadeu-Barbosa-Teste-de-Estilo-960x280

 


SOBRE O COLUNISTA

Mickaella Queiroz

  • Linkedin
  • Facebook

Embaixadora Ponto Pessoal Fortaleza/CE. Graduada em Ciências da Computação com especialização em Engenharia de Software. Analista de Tecnologia da Informação em uma empresa pública, com mais de 10 anos de experiência, onde atua no desenvolvimento de aplicações para o Governo Federal. Em 2016, descobriu sua nova vocação na Consultoria de Imagem & Estilo e com isso a importância da autoestima e do empoderamento. Consultora de Imagem & Estilo de Sucesso pela Viver Consulting e Personal Stylist pela Universidade de Fortaleza – UNIFOR. Especializada em Coloração Pessoal: Método Sazonal Expandido pelo Studio Immagine by Luciana Ulrich. Palestrante com participação em eventos como Byte Girl 2017, o maior evento de tecnologia com foco no público feminino do Nordeste, em sua terceira edição. No momento, está fazendo especialização em Marketing Pessoal com Adriano Tadeu Barbosa, através do Método Ponto Pessoal. Seu propósito é orientar pessoas a transmitir a imagem de sucesso que elas têm ou desejam ter.

Criado com Area de Membros WP